sábado, 24 de janeiro de 2009

Parataxe e Imagines

Título: Parataxe e Imagines
Publicação Prevista para 2009 – Boletim do CPA/UNICAMP

Prof. Dr. Paulo Martins
DLCV/FFLCH/USP

Resumo:

O presente artigo visa a discutir o conceito de parataxe, que foi largamente utilizado por estudiosos da História da Arte e da Literatura para definir a estrutura dispositiva de certas obras da Antigüidade greco-romana. Porém, o termo, sincronicamente tomado, é estranho ao período, configurando certo anacronismo. Seu uso sistemático, assim, nos leva, erradamente, a crer que a parataxe pertence ao vocabulário teórico da poesia, da pintura, da gramática ou da retórica, o que é inconsistente. Contudo, o mesmo uso seria autorizado, se houvesse entre os modernos consenso sobre o significado, o que não ocorre. Dessa forma, se, de um lado, a teorização antiga – gramatical, poética ou retórica – não nos dá a chave do uso e, de outro, a modernidade não colabora com a precisão de sentido, a aplicação do conceito gera dúvidas na hermenêutica do objeto analisado. Nosso intuito, portanto, é delimitar o conceito modernamente e aplicá-lo na observação de algumas imagens da Antigüidade.
Palavras-Chave:
Iconografia; Retórica; Lingüística, Parataxe, Hipotaxe.

Title: Parataxis and Imagines

Abstract:

This paper discusses the concept of parataxis that was widely used by scholars of History of Art and Literature to define the dispositive structure of works of Classical Antiquity. However, “parataxis”, synchronously taken, is unknown at that period, so that it can be considered anachronism. In this way, its systematic use misleads us to believe that the “parataxis” belongs to rhetoric, poetic, grammatical and painting technical vocabulary, is inconsistent. But, its use would be authorized if, among the scholars, were a consensus about the meaning. This does not occur. So, if, on the one hand, ancient theory (grammatical, poetic, panting or rhetoric) does not give us the key for the use and, on the other hand, the modern theory does not help us have to get the precise meaning of the term, the application of concept produces misunderstandings about the hermeneutic of analyzed object. The objective of this paper, hence, is to outline the parataxis modern concept and to apply it in analysis of some Antiquity images.

Key-words:
parataxis; hypotaxis; iconography; rhetoric; linguistics.

10 comentários:

Felipe disse...

Será que há como ter acesso pela internet ao artigo?

pattyaborges disse...

Reitero a pergunta acima.

Paulo Martins disse...

è só pedir por e-mail que envio com prazer!

Paulo

Anônimo disse...

Olá
Também trabalho com retórica da imagem, mas meu interesse no seu artigo é outro. Desenvolvo pesquisa que coloca a parataxe como procedimento de construção de mensagens publicitárias pós-modernas e acho que seu texto seria bem interessante. Pode me enviar? ficaria muito grata
Camila
camilapmq@yahoo.com.br

Gabriela disse...

Professor Paulo,
o senhor poderia me enviar o artigo? Obrigada
Gabriela
gabriela.bitenc@gmail.com

Fernanda disse...

Olá Paulo,

também tenho interesse em receber o artigo. Poderia me enviar?


fernanda.grigolin@gmail.com

dayana disse...

Olá, também gostaria de ler seu artigo. Vc pode me passar? dayana.andrade@gmail.com
Obrigada!

dayana disse...

Ola, gostaria de ter acesso ao texto na integra.
dayana.andrade@gmail.com
Muito obrigada!

Anônimo disse...

olá
sou aluna da artes plásticas da UFRGS e também gostaria de receber o artigo: solastweek@hotmail.com
obrigada!

Paulo Martins disse...

Para aqueles que desejam o artigo completo:

http://www.fflch.usp.br/dlcv/paulomar/iac_prod.html

abraços

Paulo